Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Criptomoedas como BitCoin



PRÓS ([1])
  • Garante que não há cópia de um registo [excepto caso *] (dinheiro, contratos, títulos de propriedade, ações, obrigações, votos, propriedade intelectual de patentes ou direitos de autor, identidade:reputação)
    • Permite smart-contracts (contêm detalhes)
  • Consegue garantir confiança entre quem transfere, peer-to-peer, sem uso de intermediários (bancos):
    • inclui mais pessoas (pobres e países pobres) a poder transaccionar
    • torna as transferências mais eficientes (menos custos)
    • mais rápidas (deixam de ser dias para minutos)
    • permite transferência entre quaisquer países

CONTRAS ([2])
  • Processamento ineficiente: todos os nós fazem o mesmo e não distribuem tarefas diferentes
  • A cadeia guarda todo o histórico de transferências: 100GB a crescer acelerado (BitCoin) e 200GB (Ethereum). → workaround: confiar em servidores centrais
  • 7 transações/segundo (BitCoin) significa 50 min de espera de uma transação devido a rollbacks
  • Desperdício energético para gerar moeda (multiplicado por haver demasiado miners)
  • * Risco de ataque 51% - se alguém controlar esta percentagem do poder de processamento pode escrever uma história alternativa e usar o mesmo dinheiro 2X (China tem 81% e basta as 4 maiores pools unirem-se)
  • Computadores quânticos podem quebrar a segurança: [W]
  • ** Se for lançada a BitCoin2, BitCoin3, 4, 5, … as várias moedas perdem valor (?)
  • Um ou mais governos podem a qualquer momento tornar ilegal
  • Valor volátil (a não ser que passe a ser referência p.e. do preço dos barris de petróleo em vez do dólar? [
  • Pode permitir transações ilegais (escravatura, armas, droga, fuga aos impostos)
  • Não dá para reverter pagamentos (p.e. caso de burlas)
  • Perdendo a carteira perde-se todo o dinheiro

BOM OU MAU?
  • Toda a gente sabe o que um dado pseudónimo transaccionou no passado e futuro. (Com mais alguma investigação pode-se tentar saber a quem corresponde o pseudónimo)
  • Existe limite de moedas a existir o que evita inflação desta [4] mas pode-se criar infinitas moedas alternativas**