Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Paraísos Fiscais

Os problemas que os paraísos fiscais criam são conhecidos há muitos anos, e logo com um grande nível de certezas das suas implicações reais. 
Desde o grande crash mundial de 2007 (que também levantou esta crise que Portugal atravessa) isto começou a ser mais falado. Só que agora, com a mega investigação jornalistica "papéis do Panamá", temos nomes e números:
Deixo uma análise que não parece estar a ser feita e divulgada.
Reparem nos gráficos seguintes: 






Há aqui uma clara maior actividade no período pré-crise global.
Isto poderá indicar que (1) as pessoas poderosas (que são típicamente quem usa os paraísos fiscais) já sabiam que iria ocorrer o crash e desviaram o seu dinheiro para o proteger;
E/OU poderá (2) ter havido, na altura, um maior interesse em fugir a impostos e uso de offshores para p.e. comércio de armas para os conflitos mais recentes e outras actividades ilegais, e isto ter gerado o próprio crash. Pelo menos que potenciou o crash não há grandes dúvidas disso.

Deixo também a nota que o Reino Unido tem um papel preponderante neste problema e, como tal, também deverá ter um papel importante para o resolver (vejam os gráficos referentes às nacionalidades no mesmo link).